Header Image

Como as estratégias de Supply Chain da SonicWall estão eliminando os tempos de espera

Em um setor repleto de atrasos, a abordagem proativa da SonicWall quanto ao gerenciamento da cadeia de suprimentos permite que a empresa entregue 95% dos pedidos em três dias.

Os clientes de cibersegurança estão em meio a uma situação difícil em 2022. De um lado há autoridades eleitas, jornalistas e profissionais de segurança, todos alertando urgentemente sobre o alastramento das áreas de ataque, o aumento dos crimes cibernéticos, e que você realmente já deveria ter atualizado sua postura sobre segurança para ontem. E de outro lado, há os avisos, igualmente urgentes, dos fornecedores de segurança cibernética de que os componentes que você precisa para isso…não estarão em estoque por vários meses.

Com as informações sobre o tempo de espera estar se estendendo até 2023, como você pode assegurar que sua organização esteja preparada para enfrentar os ataques cibernéticos de hoje?

“Se você quiser um firewall para o próximo ano, entre em contato com eles. Se você quiser um para a próxima semana, entre em contato conosco.”

A perspectiva para os clientes da SonicWall, é bem diferente. Os produtos estão no estoque quando são necessitados, e o tempo desde a ordem de compra até o recebimento é uma pequena fração da que está sendo previsto por outros fornecedores.

Atualmente, a SonicWall está concluindo 95% dos pedidos em 3 dias.

Antes da pandemia, este prazo já era admirável, hoje, é simplesmente inédito. O que é mais impressionante ainda, a SonicWall atingiu esse histórico durante um período de vendas recorde. O lançamento da linha de produtos Gen 7 da SonicWall, junto com os resultados excepcionais de testes feitos por terceiros e elogios do setor impulsionaram um aumento de 33% no crescimento de novos clientes e 45% nas vendas a novos clientes.

Entender por que isso é uma façanha, ajuda a entender por que o cenário atual de supply chain faz com que que esses prazos de entrega sejam a exceção e não a regra.

As dificuldades existentes da cadeia de suprimentos.

Normalmente se diz que a pandemia do COVID-19 é um efeito cascata, como quando se joga uma pedra na água. Mas quando lidamos com os efeitos na produção e transporte, está mais para um terremoto, com tremores secundários gerando um caos maior do que o evento original.

Todos estão vivenciando a escassez de materiais, o aumento de custos e os desafios de transporte, aproximadamente 94% das empresas da Fortune 1000 já tiveram rupturas na cadeia de suprimentos devido à pandemia

Em um mundo onde poucas coisas são produzidas no mesmo lugar onde serão compradas, o transporte é um dos elos mais importantes na cadeia de suprimentos. Atualmente há um prazo de mais de 12 semanas em entregas de frete marítimo porta a porta — e esses atrasos crescem constantemente à medida que as despesas do consumidor aumentam e o congestionamento piora.

No ano passado, o Porto de Los Angeles recebeu mais containers do que qualquer outro ano em sua história, ultrapassando a sua maior marca em 13%.  Os números para março de 2022 ainda não estão disponíveis, mas janeiro e fevereiro de 2022 bateram novos recordes, o que significa que esse ano estará ainda mais sobrecarregado.

Esse volume criou uma condição sem precedentes: durante os últimos meses o The New York Times relatou que navios cargueiros ficaram presos nos portos por uma semana, em média. Isto é, 4% a mais se comparado com 2021 inteiro e um aumento de 21% em relação ao início da pandemia.

O cenário não melhora quando os containers são transportados em terra: são comuns relatórios sobre trens dando ré por quilômetros, e empresas de transporte rodoviário enfrentam escassez de aproximadamente 80.000 trabalhadores.

Ao mesmo tempo que todos os setores industriais estiveram comprometidos, os fornecedores de segurança e outras empresas de tecnologia ficaram muito vulneráveis com a escassez de chips, e muitas delas simplesmente não puderam fornecer os produtos para atender as necessidades de segurança de seus clientes.

A arma secreta da SonicWall: Planejamento

Mas, se todo mundo está vivenciando esses problemas, o que as pessoas estão fazendo sobre isso? Não muito, é o que se vê. Quando a empresa de consultoria Alix Partners questionou 3.000 CEOs no início de 2022, menos da metade relatou que estava tomando providências de longo prazo para amenizar os desafios da cadeia de suprimentos, enquanto a maioria disse que estava utilizando soluções de curto prazo.

A SonicWall foi bem-sucedida nesse cenário porque contrariou essa tendência — desde o início. A meta atual da empresa é que qualquer produto encomendado esteja “na prateleira” e pronto para o transporte. Isso exigiu que a SonicWall mudasse muitos de seus processos internos, e também o modo de trabalhar com fornecedores e enviar mercadorias — um processo que começou há muito tempo.

Há mais de 18 meses, o departamento de operações da SonicWall começou a perceber um aumento nos prazos de entrega. No início a mudança foi sutil, começando com alguns atrasos de fornecedores que não estavam cumprindo seus prazos por uma semana ou duas. Os fornecedores ainda não estavam informando oficialmente que seus prazos de entrega estavam aumentando, mas esses atrasos já foram o suficiente para fazer com que a equipe de gerenciamento da cadeia de suprimentos da empresa tomasse ações.

Naquela época, a empresa planejava um período aproximado de seis a nove meses. Para conciliar os atrasos crescentes, aumentou-se o planejamento para cerca de 12 meses e, desde então, foi estendido para até 16 meses para alguns produtos. Essas projeções ajudaram a assegurar que, se uma parte da cadeia de suprimentos ficasse lenta ou rompesse, os parceiros e clientes sofreriam os menores impactos possíveis.

Ao mesmo tempo, a SonicWall começou a trabalhar com seus fornecedores para identificar os componentes em risco, e rapidamente começou a reformular o design de seus produtos (sem impactar o desempenho ou os recursos), para aproveitar os suprimentos disponíveis. Utilizar componentes disponíveis não só facilita a produção, mas também elimina a possibilidade de que um atraso na fábrica crie problemas quanto aos prazos e atrapalhe o processo do início ao fim.

A SonicWall também adotou a flexibilidade em relação ao transporte. Como o tempo da retirada de produtos do armazém do fornecedor até sua chegada na SonicWall passou de quatro a oito a doze semanas, os gerentes da cadeia de suprimentos estão constantemente procurando por portos que estejam menos sobrecarregados daqui a dois ou três meses. E quando há dificuldades em encontrar containers ou reservar fretes em tempo, os produtos são transportados por via aérea.

Enquanto muitos concorrentes da SonicWall estão tendo dificuldades em atender pedidos, esses passos acima permitiram que hoje a SonicWall tenha um grande inventário de produtos à mão, e que dessa forma, possa fornecer aos clientes as soluções que precisam, na hora em que precisam. Se seu fornecedor de segurança atual não consegue entregar, entre em contato com um especialista da SonicWall — seu sistema pode estar pronto e funcionando na próxima semana.

This post is also available in: Inglês Francês Alemão Spanish Italiano

Amber Wolff
Senior Digital Copywriter | SonicWall
Amber Wolff is the Senior Digital Copywriter for SonicWall. Prior to joining the SonicWall team, Amber was a cybersecurity blogger and content creator, covering a wide variety of products and topics surrounding enterprise security. She spent the earlier part of her career in advertising, where she wrote and edited for a number of national clients.
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta